11ª REUNIÃO DOS SÓCIOS NO PROJETO RISC- MIÑO LIMIA: Avaliação dos avanços do projeto

11ª REUNIÃO DOS SÓCIOS NO PROJETO RISC- MIÑO LIMIA: Avaliação dos avanços do projeto

A Confederação Hidrográfica do Minho-Sil (CHMS) convocou os parceiros do projecto europeu RISC Minho-Limia, da Universidade de Vigo, da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, para avaliar o progresso em cada uma das ações do projeto.

A organização da bacia explicou aos parceiros que, das onze zonas em que a demarcação foi dividida, foi concluída a análise completa de quatro deles, dois dos quais abrangem toda a parte castelhano-leonesa e os dois restantes uma parte das províncias de Lugo e Ourense. No momento a revisão da quinta zona que está localizada na província de Lugo começou.

Por outro lado, percebeu os avanços no novo inventário de recursos hídricos, no qual o CHMS está trabalhando em conjunto com o Centro de Estudos e Experimentação de Obras Públicas.(CEDEX) para a avaliação de recursos em dois cenários e em três horizontes de tempo dos diferentes usos da água na demarcação. Paralelamente, a FEUP indicou que irá realizar um estudo para a área urbana de Ponte de Lima através da utilização do modelo de simulação numérica do fluxo IBER.

Tanto a Confederação Hidrográfica do Minho-Sil e a Agência Portuguesa do Ambiente avançaram na instalação das novas estações de controlo de sistemas SAIH e SAICA em ambos os territórios, que já foram concluídas ao nível do projecto e serão licitadas em breve.

Todos os parceiros destacaram o alto grau de coordenação e a necessidade de continuar com a cooperação transfronteiriça e a gestão de bacias compartilhadas entre os dois países.